Menu


Avenida Direitos Humanos: 26 anos

07 JUL 2016
07 de Julho de 2016

Em 7 de julho de 1990 era inaugurada a avenida Direitos Humanos com 2700 metros de extensão, a segunda avenida do mundo a receber este nome.

A avenida foi criada não só como via de acesso, mas também para acabar com o sofrimento dos moradores da região que tinham suas casas invadidas pela água que transbordava do córrego que perpassa pela área. Os mais prejudicados com a enchente eram 360 famílias moradoras da Favela dos Maninos – atualmente o conjunto habitacional Cingapura.

A festa de inauguração da avenida reuniu mais de 1200 pessoas e contou com a presença de vereadores e diferentes partidos, incluindo a prefeita da época, Luiza Erundina. Foi realizado um culto ecumênico seguido de um show musical.

A conquista de Avenida Direitos Humanos envolveu pelo menos 6 entidades: Associação dos Moradores do Jardim Maninos, Centro Alceu Amoroso Lima, Centro de Defesa dos Direitos Humanos 10 de Dezembro, Coletivo dos Moradores do Imirim, Centro de Valorização Vitalistas Paracelso e Zoom América-Ecologia e Arte.


A obra teve um custo total de 15 milhões de dólares e contou com investimento público e do Banco Mundial. 

Avenida Direitos Humanos hoje

Agradecimentos a Ana Leonor Sala Alonso por ceder informações e imagens para esta matéria.
Voltar