Menu


Ex-prefeito regional rebate crítica de João Dória

16 NOV 2017
16 de Novembro de 2017

O prefeito João Dória exonerou o prefeito regional de Casa Verde/Cachoerinha, prefeitura esta que atende a boa parte do bairro do Imirim.

 

O motivo da demissão foi a crítica feita por Paulo Cahim, durante a reunião da Comissão de Finanças da Câmara Municipal, a respeito da falta de verba para o combate às enchentes na Avenida Penha Brasil.

 

O prefeito João Dória disse que não permitirá conformismo e reclamações por parte dos prefeitos regionais, sob a ameaça de demissão. “Os que preferirem reclamar vão pra casa porque nós queremos gente que trabalhe, arregace as mangas. Pra reclamar não, pra trabalhar sim”, disse o prefeito nesta quinta-feira (16) durante a fiscalização do programa Asfalto Novo na zona leste da cidade.


Paulo Cahim é morador da zona norte e já trabalhou na prefeitura Santana/Tucurvi. Em reação aos comentários do prefeito, Cahim se manifestou em sua rede social na tarde desta quinta-feira (16).

 

Cahim disse que trabalhou todos os dias desde que assumiu a prefeitura regional de Casa Verde/Cachoerinha, abrindo mão de compromissos pessoais. Veja o texto de Paulo Cahim na íntegra:

 

“Caros, a divergência no pleitear mais verbas para combate às enchentes na região da V.N. Cachoeirinha pode ser interpretativa. Mas, discordo qdo o Prefeito Doria diz que fui demitido pois precisava trabalhar mais. Trabalhei sim de domingo à domingo. A minha única viagem marcada que faria com meu grupo para Poços de Caldas eu cancelei para fazer ações do bairro lindo. Deixei, de acompanhar minha família e todas as minhas coisas para traz. O prefeito Doria trabalhou muito, mas somando muitas milhas voando pelo mundo. Na Casa Verde eu rodei todas as vilas, ruas, praças, becos e vielas, especialmente no fundão da periferia. Não! O sermão não cabe à mim! Fiz o que combinamos: trabalhar com afinco, dedicação e paixão. Fui leal defendendo o governo que representava, mas tenho senso crítico da realidade que vivemos. Eu sei o que é ter a casa invadida pela lama e pelo esgoto na borda do córrego do Bispo, Cachoeira dos Antunes, no Jd Peri e na rua Matheus Mascarenhas no baixo limão. Tinha prometido à mim, não falar ou responder nada. Minha consciência e minha ação ao longo destes 11 meses falariam por si. Mas, insinuar que fui demitido por trabalhar pouco é muito injusto e desleal. Fico aqui. Fico com a certeza do dever cumprido. Obrigado à todos pelas mensagens e palavras de estímulo. Até breve.”


 

Até o momento não foi divulgado o novo nome que assumirá a prefeitura regional de Casa Verde/Cachoeirinha.

Leia também:

Voltar